Aposentadoria – a segunda chance de liberdade! A primeira foi a infancia!

Passei a vida estudando, escrevendo teses,dissertações, artigos para publicação, preparando aulas, re-preparando-as nos parâmetros dos avanços da informática e fui paulatinamente me distanciando deste cotidiano maravilhoso.
O hábito de observar atentamente o cotidiano e embebedar-me com suas loucas mudanças fez de mim uma criança feliz e hoje me faz uma velha criança feliz. O meu sentimento de plenitude não vem dos bens que adquiri, do conhecimento que dominei, do sucesso profissional que tive, dos filhos que criei.

A plenitude vem da criança que fui e o que vivi!