Amigos virtuais

          Quando era criança tinha alguns amigos virtuais, na época conhecidos como imaginários. Como fui filha “temporona”, os interesses dos meus irmãos não coincidiam com os meus. Passava horas brincando e conversando com meus amigos que tinham nome, opinião e podiam ser clicados na e da minha imaginação a hora que eu quisesse. Eu podia curtir, comentar e/ou compartilhar. Tive um amigo real, meu cachorro Rex, um fox que falava e estava presente em todas as minhas brincadeiras… quando trocava de roupa nas minhas bonecas, trocava nele também. Meu mundo imaginário fazia parte da minha vida mas não era a minha vida. Este mundo equilibrou a minha infância!

          Há algum tempo tenho amigos virtuais  nas redes sociais, sendo que alguns eu conheço pessoalmente, outros não conheço, outros ainda, eu não os vejo há décadas. Mas eles possuem uma importância ímpar e relevante na minha vida! Sinto uma alegria genuína em curtir,comentar e /ou compartilhar as viagens, a família, o nascimento de um neto, de um filho,o aniversário, as opiniões, fotos,etc. Alegria igual eu sinto, quando fazem o mesmo com as minhas publicações. Tenho amigos virtuais que jogam comigo há mais de 3 anos, auxiliando diariamente na execução de tarefas e na obtenção dos objetivos dos jogos.  Para mim é uma terapia!!! As redes sociais e os amigos virtuais fazem parte da minha vida mas não são a minha vida.

          Me surpreendi ao ler no caderno de saúde da folha de São Paulo (13/08/13), um estudo realizado na Universidade de Michigan(EUA) pelo psicólogo Ethan Kross que monitorou 82 pessoas durante duas semanas que usaram o Facebook. Os resultados sugeriram que o uso do Facebook estava relacionado à tristeza e à ansiedade. Diz a publicação que este estudo reproduziu resultados vistos em outros experimentos de psicologia (Hui-Tzu Grace Chou – Universidade de Utah – Eles são mais felizese têm vidas melhores que a minha), mas foi o primeiro a eliminar a possibilidade  de as alterações de humor estarem associadas a fatores externos não controlados.

          Na minha opinião, as redes sociais mostram tendências de personalidade e caráter dos seus participantes por meio das suas publicações e dos seus comentários. Como na vida real, encontramos pessoas que se alegram com nossas conquistas e nossas vitórias sendo solidárias nas nossas perdas e encontramos àquelas, que não vibram com nossa felicidade e se alegram no íntimo com nossos infortúnios.

          Quero agradecer aos amigos virtuais  que me aceitaram como amiga e fazem parte do meu dia-a-dia, desejando que eles postem maravilhosas fotos, deslumbrantes viagens, participem dos meus jogos, peçam orações nos momentos difícies, manifestem suas opiniões…. pois ao contrário dos estudos, quando estou no Facebook, meu humor  fica melhor do que já é! Este mundo virtual equilibra o meu cotidiano!  Winking smile

 

IMG_5221IMG_5222